quinta-feira, 22 fevereiro, 2024

Apollo 11, a missão do primeiro homem a pisar na lua

Foi no ano de 1969 que Armstrong fez a missão mais importante da sua vida, a Apollo 11. Basicamente, essa missão se deu no dia 16 de julho daquele ano, sob comando do próprio Armstrong. Naquele oportunidade, ele tinha como missão pilotar a nave Módulo Lunar Eagle da Apollo 11, e aterrizá-la em segurança na superfície da lua com a Apollo 11. E, como você deve saber, tudo foi um sucesso.

Contudo, Armstrong não fez essa viagem de mais de 300 mil quilômetros de distância sozinho na Apollo 11. Ele tinha como companhia os astronautas Michael Collins e Buzz Aldrin. Assim sendo, após chegar à Lua com o projeto Apollo 11, a missão deles durou quase três horas. Até porque, aquela experiência seria de grande importância para vários estudos. Tanto é que eles conduziram experimentos científicos, com as coletas de amostras e as fotos que eles tiraram do local.

Teorias conspiratórias sobre Apollo 11

Teorias conspiratorias sobre Apollo 11

Devido à relevância do feito, a missão de Armstrong e seus companheiros foi televisionada em todo a Terra. Porém, mesmo assim, gera algumas controvérsias.

Basicamente, existem por aí algumas teorias da conspiração que duvidam que realmente houve o episódio do primeiro homem a pisar na lua. Inclusive, algumas pessoas acham que as imagens são falsas, e feitas em estúdio de cinema. Ou seja, alguns acreditam que ninguém foi à Lua.

Tragédia pessoal

Armstrong se casou com sua ex-colega da faculdade, Janet Shearon, no dia 28 de janeiro de 1956. Desse casamento, então, nasceram três filhos: Eric Alan, Karen e Mark. Em 1961, a vida pessoa do astronauta foi marcada por uma grande tragédia. Durante um passeio comum no parque, sua filha Karen tropeçou e caiu no chão. Aparentemente, o acidente era coisa normal. Tanto é que a queda só resultou em um galo na cabeça e um pouco de sangue no nariz.

No entanto, essa queda foi mais grave que se imaginou. Dias depois, os sintomas de Karen começaram a piorar. Inclusive, ela ficou estrábica, e passou a ter dificuldades de coordenação e de locomoção. Logo após, ela passou por uma série de procedimentos cirúrgicos.

Porém, descobriu-se que ela tinha um Glioma da Ponte de Varólios, que é uma espécie de tumor maligno localizado no tronco encefálico. Seis meses depois de descobrirem, no dia 28 de janeiro de 1962, Karen faleceu no chalé da família, em Juniper Hills. Ela tinha apenas dois anos e nove meses de idade

Armstrong, um cara “normal” na Apollo 11?

Primeiramente, vale destacar que, após a missão Apollo 11, Armstrong comunicou que não realizaria mais nenhuma viagem ao espaço. Por isso, em 1970, ele decidiu sair da NASA. Logo após, ele se tornou professor de engenharia aeroespacial na Universidade de Cincinnati.

Além de professor, Armstrong foi também presidente do Comitê Presidencial Consultivo para o Corpo de Paz (1971-1973), membro da Comissão Nacional do Espaço (1985-1986). E ainda vice-presidente da Comissão presidencial para a investigação do acidente da nave “Challenger” (1986).

Inclusive, ele também ocupou diversos postos em companhias privadas. Como por exemplo, o de diretor das empresas Cincinnati Gas and Electric Co., Cincinnati Milacron, Inc., Eaton Corporation, RMI Titanium Company e Thiokol Corporation, dentre outras.

Vale ressaltar que ele também foi presidente da Ail Systems Inc. Essa era uma empresa especializada em computadores para aviação. Além do mais, em janeiro de 1988, ele conseguiu dar uma volta ao mundo a bordo de um Boing 77 no tempo recorde de 37 horas, com outras 99 pessoas. Por essa e por outras, a vida Armstrong foi bem agitada. De forma geral, o que não faltou a ele foram histórias para contar. Tanto que mesmo depois de aposentado ainda ele deu várias conferências sobre voos espaciais.

Morte e legado

Como você percebeu, Armstrong deixou um grande legado. Além de ser o primeiro homem a pisar na lua, Armstrong também se destacou por tamanha humildade. Tanto é que ele não se achava uma pessoa especial, mesmo que todo mundo o considerasse assim. Em 2012, no entanto, a estrela de Armstrong parou de brilhar. Depois de descobrir que estava com artérias entupidas, ele  precisou passar por uma cirurgia de emergência no coração e não se recuperou mais.

O ex-astronauta, então, acabou falecendo semanas mais tarde, ainda no hospital. Sua morte aconteceu no dia 31 de agosto de 2012. Enfim, após grandes lutas e descobertas Armstrong deixou no coração de cada ser humano um brilho e um legado perpetuarão na história da humanidade e da astronomia.

Goutyne
Goutynehttps://goutyne.com
O site mais completo de curiosidades e entretenimento da internet.

Populares

Interessante!