Notícias

A criação do Dólar Digital afeta o Bitcoin

Criação do Dólar Digital Afeta o Bitcoin: Joe Biden, presidente dos Estados Unidos da América do Norte, aprovou um decreto onde propôs aos departamentos de Comércio e Tesouro do Estado, realizar uma análise dos benefícios e desvantagens da criação desta moeda digital da mesma forma que deve ser realizado um estudo sobre o comportamento, além de visitar virtual-crypto.com para saber mais sobre a criptomoeda mercado.

A realização do estudo sobre criptomoedas foi tão árdua e extensa que foram utilizados três bilhões de dólares; esta análise é crítica; a partir daí, teorias podem ser deduzidas que contribuem e garantem a segurança, estabilidade e eficiência do comércio e da economia norte-americana, evitando as fraudes e golpes nas redes.

Por Que Lançar O Dólar Digital?

Estima-se que essa medida reduzirá ou eliminará os pagamentos de transações, uma vez que as exchanges não seriam mais processadas por meio de bancos, cartões ou outras opções que requerem pagamentos. Aqueles a favor desse projeto deduzem que essa medida beneficiaria todos aqueles que não têm conta em uma entidade bancária, que nos Estados Unidos representa 5% dos núcleos familiares.

Além disso, também permitiriam a execução do pagamento dos serviços sociais. Alguns aspectos não muito agradáveis geralmente são os riscos de falhas de rede, como hacking e privacidade duvidosa, já que o governo pode acessar todas as informações relacionadas à realização de transações. Os bancos e seus sistemas poderiam ser afetados da mesma forma, uma vez que usam o dinheiro depositado por alguns clientes para fornecer financiamento a outros, que teriam menos fundos devido ao dólar digital.

O Boom Da Moeda Digital Infecta Muitas Nações

Como muitos outros países já estão operando projetos para criar suas moedas digitais, da Índia à Europa, essa concorrência para ser a primeira do mercado não proporciona nenhum benefício pontual para as finanças. A questão da criação de moedas virtuais ganhou interesse no planejamento dos bancos centrais e instituições econômicas internacionais.

De acordo com notícias da Bloomberg Economics, já existem seis países no mundo que têm e usam sua moeda digital e outros 46 que estão realizando análises e estudos sobre essa oportunidade para criar a sua própria. As Bahamas são um dos países com sua moeda digital emitida pela Sand Dollar, tornando-a disponível para os quase 393.000 habitantes deste majestoso arquipélago.

No entanto, essa moeda eletrônica de um país é classificada porque, embora a Venezuela tenha lançado a Petro antes, ela não tem o apoio do Banco Central Nacional. CyberYuang, uma das moedas digitais mais populares, foi inicialmente implementada pelo Banco Popular da China. Esta moeda digital atualmente passa por um processo de teste e desenvolvimento, devido ao qual é usada apenas em ambientes fechados e ainda não faz parte do sistema padrão de emissão de moedas no país.

Efeitos Sobre O Bitcoin Da Emissão Do Dólar Digital

Esta decisão do governo foi desencadeada para elevar o valor do bitcoin de repente, e ainda mais quando vazaram informações de que Janet Yellen, secretária do Tesouro dos Estados Unidos, adotaria esta ordem presidencial com uma atitude positiva.

Yellen concluiu e afirmou que o estudo da supervisão das criptomoedas seria forte e histórico, uma vez que estabelece um equilíbrio perfeito entre desenvolvimento e riscos potenciais, proporcionando inúmeros benefícios para a nação, empresas e consumidores. Da mesma forma, cobrirá os riscos decorrentes das transações, protegendo assim os consumidores.

Conclusão

Essa decisão de emitir um dólar digital também afeta a livre operação das criptomoedas, uma vez que vai contra a descentralização, a principal e mais atraente característica para investidores em criptomoedas, especialmente em bitcoin.

Haverá uma grande diferença entre esta moeda digital e criptomoedas; O dólar digital continuará sendo o mesmo de sempre, só que agora ele estará posicionado ao nível das criptomoedas, atraindo a atenção e a demanda de um grande número de investidores porque tem o apoio do Federal Reserve dos Estados Unidos.

As criptomoedas foram criadas para abastecer um tipo de troca comercial, onde apenas duas partes interagem, sem a intervenção de terceiros, proporcionando benefícios significativos, como a autonomia total do capital que um investidor possui, sem ter que esperar por autorizações ou regulamentações estabelecidas, por entidades governamentais e instituições bancárias. O futuro pertence ao dinheiro digital; as moedas tradicionais se tornarão obsoletas, uma vez que todos os processos e atividades econômicas e financeiras migraram para a sistematização.